Análise

Questões levantadas pelo autor

Relação Telemática – Cultura
Uma e outra influenciam-se e estão em constante mutação; poderemos explicar a expansão da telemática como um universo criado por nós, salientando que nos dias de hoje, poucos processos são realizados sem a ajuda de um computador [dependemos dele para comunicar, aprender e entreter].
A percepção humana é agora um processo de troca e não apenas de recepção.
É uma simbiose humano/ máquina.
A cultura telemática que acompanha este novo desenvolvimento consiste num conjunto de comportamentos, ideias, meios, valores e metas que são bastante diferentes das que moldaram a nossa sociedade desde o Iluminismo. Novas metáforas e paradigmas culturais e científicos têm sido gerados, novos modelos
e representações da realidade estão a ser inventados, novos significados estão
a ser construídos.

Relação Telemática – Arte
Relação entre arte, teoria dos sistemas, cibernética e comportamento.
O processo passa a ser mais importante do que o objecto final. Somos levados
a considerar a nossa relação com a obra de arte, na qual actos físicos desencadeiam actos conceptuais, nos quais o comportamento se relaciona com
a ideia.

Is there love in the telematic embrace?
Haverá algum tipo de humanidade na relação que se estabelece entre a telemática e a cultura/ arte? O facto de nos basearmos, hoje, em sistemas virtuais não nos distancia da nossa essência humana de cultura material e de proximidade com os bens físicos? A ilusão tecnológica de transparência impõe uma condição de introversão e relação à distância? Será que o facto de sermos obrigados a viver em diferentes realidades nos distancia do nosso eu? Será que a rede permite a infra-estrutura para a troca espiritual que poderá levar-nos à harmonização e ao desenvolvimento criativo de todo o planeta?

Interpretação

Em “Is there love in the telematic embrace?”, Roy Ascott examina o emergir de uma cultura telemática e discute o que determina a arte telemática, baseando-se no conceito “mind to mind”.
Com o avanço e surgimento de novas tecnologias, nas últimas décadas surge um fenómeno que exerce uma enorme influência na sociedade em geral e que põe em causa a natureza daquilo que é ser humano, da percepção de cada um e a forma como nos relacionamos com os outros.
Com a telemática, surgem novas culturas e paradigmas, dado que esta vem mudar o que conhecíamos e propõe-nos uma nova forma de estar. Hoje, o computador apresenta-se como objecto essencial ao funcionamento da sociedade, gerando informação e espaço para a mesma. A quantidade de dados e informação trocada nas redes telemáticas é incalculável. Este novo paradigma leva-nos a questionar a condição da telemática, pois o seu conteúdo é imaterial.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s